quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Quis Custodiet ipsos custodes?



Não poderia deixar de apresentar minha sutil reflexão sobre o digníssimo circo elaborado para entreter o povo neste momento de decisão política .
Assisti todas as noites cada “cara de pau” que tentava me enganar nos horários reservados a propaganda eleitoral, mas, já dizia o sábio filósofo Charlie Brown Jr:
“Eu nasci pobre, mas não nasci otário, eu é que não caio no conto do vigário ... chega com respeito na minha quebrada!”
- Mas eles não chegam, me tiram para idiota maluco; Pensam que eu não to ligado nas parada!

Não sei se é pior votar no Requião pra Senador (aquele que deu uma de Berlusconi ofendeu a classe homossexual) ou no Zé do lixo (um coletor que trabalha duro) que jura resolver o problema de educação, saúde e empregabilidade no Paraná.
Ainda bem que temos maravilhosas opções para a presidência da republica (risos) ( Gargalhadas).

Pensando sobre isto recordei de uma outra postagem que fiz alguns meses atrás falando sobre a memória de um povo e sua fonte de compreensão para tomada de decisão, conceitos que hoje, valem ser novamente expostos para analise, criticas ou mero subsidio à reflexão .

Povo sem memória...
Triste história,
Não compreende o presente,
Não constrói o futuro,
Não sabe fazer... Não sabe ser.
(Augusta Schimidt, é professora, autora e poetisa brasileira, nasceu em Campinas (SP) no ano 1950).
Com “esclerose” coletiva nos tornamos facilmente manipuláveis. Uma das raízes de qualquer dominação e alienação de um povo reside na sua falta de memória.
A memória por sua vez é diferente da evocação de um passado longínquo e ultrapassado. Ela tem a ver com o guardar intacto o original e o ORIGINÁRIO. Logo, um povo que deixa cair ou perde a capacidade de ver ou perceber o que origina e fundamenta sua existência, ignora o que fazer e nem sabe mais ser povo. Mais que isto, vira vítima de ideologias e presa fácil de tiranos e manipuladores, de moralistas políticos e religiosos, de falsos profetas presentes nas falas de defesa de um passado já morto e de promessas de um futuro inalcançável.
Um povo sem memória facilmente se perde nas comemorações e agitações carnavalescas de um presente que sempre é usado para camuflar ou esconder a verdade da realidade.
Vejam amigos, é aí que a história de um povo se converte em anemia de ações, em pobreza de arte, de pensamento e pensadores, em ausência de poetas e filósofos, em miséria de homens e mulheres sem caráter e autonomia, em cidadãos e lideres políticos desprovidos de ética e honestidade.
No entanto, pode estar justo na falta de memória de um povo a sua chance de ser sacudido e tirado de sua hipnose. Então vamos mudar nossos destinos, recobrar a memória, pôr-se sempre de novo e de modo novo no que nos constitui verdadeiramente como pessoa e como povo. Quem sabe refletindo sobre isto a gente se torna mais critico e descobre mais “verdades” , a gente resgata informações e produz mais conhecimento, talvez não mudaremos a realidade mas ao menos a compreenderemos melhor.
Li uma frase esta semana que dizia: “Nada é como se dá. Temos que alterar os fatos, tais como se deram, para poder perceber o que realmente se deu".
(Fernando António Nogueira Pessoa, poeta e escritor português, 1888-1935).
Para exercitar esta arte de investigação, criticidade e compreensão de vida, primeiro é necessário saber da própria história. Vejam, o ilusionista é capaz de distorcer os fatos para induzir os espectadores a novos argumentos.
Mas , dizem que contra os fatos não existem argumentos. Será que suspeitar dos fatos não seria provocar uma discussão, uma investigação, uma análise mais aprofundada, uma crítica mais apurada na busca da compreensão daquilo que se diz consumado?
Será que boa parte das pessoas não aceita tudo "mansamente" sem fazer nenhum trabalho crítico e investigativo da verdade e, assim, os fatos passam de geração em geração de maneira congelada, formando cidadãos incapazes de ler e perceber o que realmente se deu no que se chama de "fato"?
Não questionar os fatos seria uma forma de bloqueio intelectual e dogmatismo a impedir que as pessoas encontrem a verdade ?
“Projeto Ficha Limpa pode ser um exemplo atual para sua reflexão”
Nossos interesses serão bem vigiados por aqueles que escolheremos neste domingo para governar nossa sociedade?
Quis custodiet ispsos custodes ? (quem vigiará os vigias?)
Afff, pensar nisto tudo me deu uma tremenda dor de cabeça!

Sabe de uma coisa, eu vou é continuar dançando e observando a Shakira (linda diga-se de passagem), pois pensar demais liberta muitas responsabilidades ...

PS! Sim eu sei, eu sou completamente louco, mas como já dizia o poeta filósofo, poliglota, embaixador da ética e futuro presidente do Brasil Charlie Brown Jr:
“ Meu estilo de vida liberta minha mente, completamente louco, mas um louco consciente”
Shakira ... Shakira ... Bonita ... Shakira

Abraços meus fieis amigos (as), boas eleições ... sucesso no futuro (risos)

Bjo, me liga ... Fuiiiiiiiiii
Ahh não esqueçam to só de olho!
Luciano Braz


32 comentários:

Flor da Vida disse...

Amigo, seu texto é sábio, verdadeiro, espressivo e muito reflexivo... Aplausos!!! Deixo a ti um abraço e uma chuvinha de carinho pra que ela fertilize cada dia mais nossa amizade... Bjsss

Luciana Penteado disse...

Pois pe, a indignação tomou conto de boa parte dos eleitores, que de burros não têm nada. Vamos ver onde isso vai dar...
Espero que possamos assistir a tudo e nos enganar frente ao descrédito em que imergimos. São tantos descasos com o povo que nos tornamos reclusos.

Beijos, Luciano!

Aleatoriamente disse...

Bom Luciano eu fico ainda refletindo em tudo isso e teu texto é bem para isso viu? Esse ano voto pela primeira vez, olha que chique? hehehe... Ou triste...
Agora me sinto como todos os cidadãos brasileiros que segura uma boa de fogo nas mãos.
Ah tantas demagogia entre outras coisas, que sinceramente devemos pensar BEM.

Beijo menino.
Fernanda.

ValeriaC disse...

Luciano querido, legal voce ter falado o que percebe disto tudo...
No próximo domingo, mais uma vez vamos às urnas...gostaria demais que as pessoas pensassem bem, escolhessem os menos ruins...e que não se deixassem escolher baseados na ilusão, pois prometer sempre é muito fácil e bem sabemos que aplicar é outra história...de tudo o que prometeram os que estão no comando atualmente, me diz quanto realizaram de verdade?
Meu carinho a ti...beijinhos...
Valéria

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lu
Continuam acreditando que somos otários. Dá vontade de chorar, estamos tão desiludidos, ofendidos,humilhados por essa classe de vagabundos que só pensam em se mesma, que resolvi radicalizar. Não vou votar em ninguém, assim minha consciência pesa menos.
Abração

Blue disse...

Gentileza sua, caro Luciano!

Pois é, votamos por obrigação e por sermos palhaços neste circo armado por eles. Ou será que somos o distinto público, que apesar do péssimo espetáculo, temos que ficar aplaudindo?

Abraços

Ana Gaúcha _Professora disse...

ASSINO

CONCORDO

mas................VOTO!!!
Fazerrrrrrrrrrr o q???

Na próxima canditaremos um poeta
vcccccccccccc
ou
euuuuuuuuuuu
kkkkkkkkkkk

BOAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

bjsssssssssssss
e Até

Everson Russo disse...

Faz tempo que perdi minha fé em politicos,,,não adianta nada,,,abraços de bom final de semana pra ti querido amigo.

José disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José disse...

Olá Luciano!
Desculpa lá houve aqui um engano, vim agradecer a tua visita e mais comentário, e dizer-te que serás sempre bem-vindo, dos políticos só quero é distancia.

um abraço

Aleatoriamente disse...

Oi Luciano, Sabe ás vezes acontece isso comigo, escrevo e puf perco.hehee...Começo tudo outra vez.
Li teu comentário e fiquei sorrindo. Você é muito lindo menino!Gentil e me deixou vermelha.
Mas obrigada pelo carinho.
È a primeira vez sim que irei votar a primeira de muitas espero.
Então venho me dizendo: presta bem atenção Fernanda! Hehehe...
Agora é só pedir ajuda a Deus e apertar o novo marajá para subir a rampa. hehehe...

Beijo querido.
Fernanda.

Callie disse...

Passando deixando carinhooo..
obrigada por teu comentário lá...
e vamos ás Urnas, rs.

beijoo seguindo-te.

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=KiI3VmYZqQQ

A felicidade pode estar mais perto do que se imagina.

Marcio Nicolau disse...

Excelente o texto, sobretudo porque não é conclusivo. Gostei muito da expressão "esclerose coletiva", simplesmente desconcertante e reveladora. Aliás, o que define o que o próprio texto. A ilustração também é bastante apropriada, parabéns!

Pelos caminhos da vida. disse...

Concordo com vc Luciano.




Amigo

Amigo é aquele que não tem rosto, tem sentimento...
Amigo é aquele que não tem raça, tem coração...
Amigo é aquele que não tem preconceito e, sim, mãos estendidas...

Amigo é aquele que chora sorrindo na lágrima de nossa alegria...
Amigo é aquele que não tem hora pois toda hora é hora...
Amigo é aquele que comemora, mesmo por dentro estando triste...

Amigo não tem sorriso, tem expressão...
Amigo é aquele que telefona a você, pois sabe o quanto precisa escutá-lo... Amigo não tem beleza, tem perfeição...

Amigo não é visita, pois é sempre bem-vindo...
Amigo é aquele que não tem palavras, tem o abraço...
Amigo não tem alma, tem elevação...

Amigo não aponta seus defeitos, evidencia suas qualidades...
Amigo é aquele que nunca o esquece e sempre se alegra ao vê-lo... Amigo sempre lhe dá seu ombro [amigo] mesmo estando precisando de um...

Amigo é também o virtual que fica teclando com você...
Amigo virtual não vê a hora passar enquanto não o vê sorrindo... Amigo virtual sempre lhe manda um e-mail mesmo estando com pressa e atrasado...

Amigo virtual é aquele que vai mandar esta mensagem para você... Amigo é sempre amigo... Real, Virtual... Amigo é você!!!


(Rivalcir Liberato).

Tb te quero muito bem.

Fim de semana de luz.

beijooo.

Flor da Vida disse...

Amigo, vim te deixar um abraço, meu carinho, e também desejar-lhe um ótimo e abençoado final de semana... Bjsss

Bandys disse...

Luciano,
Concordo plenamente. Ótimo texto.


Seus comentários aquecem minha alma lá no meu cantinho. Ou melhor nosso.
Um beijo no teu ♥

Everson Russo disse...

Um belissimo sabado pra ti amigo,,,abraços.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

É, eu também só tô de olho. Não há consciência social, diria global, sem autoconsciência.
Como sempre, admirável.
Abraço, Luciano e toda a felicidade à família, que merece.
Renata
PS: Sinto honrada por sempre acompanhares o eu e daí, por nunca desisistires. Fica à vontade para comentar em qualquer blog nosso, para me dares um sinal de vida, de que publicaste, ok? Sem comprimisso algum de acompanhar. Desapego de blogs.

Marcio Nicolau disse...

Esqueci ontem de dizer que o nonsense no final do texto é apropriadíssimo. Obrigado pela presença no InterTextual e, claro, sinta-se a vontade para voltar quando quiser. A permissão está dada. rs

:)

Majoli disse...

Meu querido Luciano, eu também nasci pobre, mas não nasci otária e nunca vou cair no conto do vigário...rsrs.
Você é um louco, mas um louco consciente que eu gosto por demais da conta.

Agora é o seguinte, como faço pra te ligar?
rsrsrs
Você disse no final da postagem:
Bjo, me liga...nem tenho seu celular...rsrsrs
Brincadeirinha meu lindo.
Só pra descontrair depois desse texto e em saber que dia 03/10 é amanhã e eu de nada sei.
Bem, eu te amo viu?
Se cuide meu amigo querido.
Vote em mim, se der, com certeza farei alguma coisa...rsrs.

Feeling what the other feels disse...

Excelente texto. Sábio. Em meio a corrupçãp, demagogia e politicagem, o nosso voto é obrigatório.
Deixo um beijo meu'

Aleatoriamente disse...

Oi moço querido,
O dia D é amanhã hehehe...
Boa sorte para nós , em cada escolha.

Beijo.
Fernanda.

AFRICA EM POESIA disse...

LUCIANO



NOTAS SOLTAS



Notas muitas notas...
Soltas e não só...
E eu, vou tomando notas...
Para um dia poder recordar...

Tomo notas, do céu e da terra...
Da lua e das estrelas...
E vou tomando notas...

Com o coração a bater...
E com o sentir da vida...
Do mundo e de ti...
E continuo a tomar notas...

E nestas notas, escritas por mim
Eu escrevo também para ti...
E debruço-me sobre os meus braços
E... continuo... a tomar notas!...

LILI LARANJO

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Venho agradecer a delicadeza do seu comentário e dizer-lhe que seja sempre bem-vindo.
Deixo o meu beijinho de luz e paz

Amor feito Poesia disse...

Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta a vastidão imensa!
Eu queria ser a pedra que não pensa,
A pedra do caminho rude e forte!

Florbela Espanca

Amor & Paz no seu Domingo!!
Beijo-te a alma! M@ria

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Luciano,

Como sempre um texto que faz a gente refletir. Vou já sair pra votar e espero fazer o melhor.

Que sua semana seja de luz, querido amigo.

Rebeca

-

Aleatoriamente disse...

Oi Luciano.
Vim apenas deixar um beijinho.

Beijo.
Fernanda.

Livinha disse...

Será que a poeira baixou ou é somente uma pausa?
Vamos ver né meu amigo, o futuro que nos aguarda...


"A guerra, a princípio, é a esperança de que a gente vai se dar bem; em seguida, é a expectativa de que o outro vai se ferrar; depois, a satisfação de ver que o outro não se deu bem; e finalmente, a surpresa de ver que todo mundo se ferrou". (Karl Kraus)


"A poesia é o eco da melodia no universo do coração dos humanos." (Rabindranath Tagore)

Obrigada sempre pelo seu
carinho...
Perdoe-me o silêncio...

Bjs
Livinha

Aleatoriamente disse...

Oi menino vim deixar minhas respostas as tuas perguntas.
Escrevestes:"Olhando sobre outra perspectiva te deixo uma pergunta: Em que meios atuar a contribuir para que menos pessoas se permitam integrar-se a esta classe? Será que isto é interessante para todas as classes, inclusive a nossa?
O Socrates bem que nos alertou" !

R:Na educação meu querido em primeiro lugar.
Se alguém tem meios para viver melhor ele com certeza procurará esses meios para se manter longe das calçadas. Só então alguns pais deixariam de usar seus filhotes para pedir em semáforos e teriam a noção de que trabalhar pelo sustento é muito melhor que pedir ou roubar. Deveria ser feito um trabalho social nas ruas, não só nos postos de saúde para alertar sobre a causa. Cada assistente social pegaria um bairro ou um ponto estratégico onde estas pessoas vivem e lá explicaria sem cansaço sobre os bônus de melhorias a eles. Sei que seria um trabalho difícil, mas nada é fácil quando se quer chegar ao êxito. Mulheres que geram filhos sem noção nenhuma do que isso possa ter, sem higiene, sem estudo, sem base. Contribuem muito para esse abarrotamento nas calçadas, na marginalidade, na pobreza, nas drogas.
Bom, existem outros, mas eu acho que o principal seria EDUCAÇÃO.
Bom Luciano interessa sim a todas as classes, porque a união faz a força.
Mais que isso, não acho que se deva restringir o pensamento a classes interessadas, pois existem pessoas que precisam de ajuda, e pessoas que podem ajudar, em todos os níveis. Se Deus não faz acepção de pessoas, nós devemos fazer?
Sócrates como lidava com o pensamento de maneira inteira já dizia que “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância”.

Beijo menino lindo.
Fernanda.

Aleatoriamente disse...

Oi menino vim deixar minhas respostas as tuas perguntas.
Escrevestes:"Olhando sobre outra perspectiva te deixo uma pergunta: Em que meios atuar a contribuir para que menos pessoas se permitam integrar-se a esta classe? Será que isto é interessante para todas as classes, inclusive a nossa?
O Socrates bem que nos alertou" !

R:Na educação meu querido em primeiro lugar.
Se alguém tem meios para viver melhor ele com certeza procurará esses meios para se manter longe das calçadas. Só então alguns pais deixariam de usar seus filhotes para pedir em semáforos e teriam a noção de que trabalhar pelo sustento é muito melhor que pedir ou roubar. Deveria ser feito um trabalho social nas ruas, não só nos postos de saúde para alertar sobre a causa. Cada assistente social pegaria um bairro ou um ponto estratégico onde estas pessoas vivem e lá explicaria sem cansaço sobre os bônus de melhorias a eles. Sei que seria um trabalho difícil, mas nada é fácil quando se quer chegar ao êxito. Mulheres que geram filhos sem noção nenhuma do que isso possa ter, sem higiene, sem estudo, sem base. Contribuem muito para esse abarrotamento nas calçadas, na marginalidade, na pobreza, nas drogas.
Bom, existem outros, mas eu acho que o principal seria EDUCAÇÃO.
Bom Luciano interessa sim a todas as classes, porque a união faz a força.
Mais que isso, não acho que se deva restringir o pensamento a classes interessadas, pois existem pessoas que precisam de ajuda, e pessoas que podem ajudar, em todos os níveis. Se Deus não faz acepção de pessoas, nós devemos fazer?
Sócrates como lidava com o pensamento de maneira inteira já dizia que “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância”.

Beijo menino lindo.
Fernanda.

Aleatoriamente disse...

Oi lindo,
Obrigada outra vez, gosto do jeito que borda as palavras, gosto de refletir nelas.
Mas ainda, acredito que fazer a diferença é um milagre que acontece.

Beijo lindo.
Fernanda.