domingo, 21 de fevereiro de 2010

Ubi Societas, Ibi Ius - O Que Será que Aconteceu ?


Não há flores nas calçadas, nem nas ruas nem nos parques ...
Só uma cor abandonada florescendo em toda parte,
Arresponde companheira, o que se deu a lo largo
Que já não existem flores pelos caminhos do pago?

As madressilabas enfermas choram pétalas feridas
A mão do vento recolhe na solidão da avenida,
Há uma semente dormindo em cada dia nublado
É o perfume prometido para um coração gelado !

Onde anda meu amor , o que será que aconteceu?
Qual o julgamento desta vez?
Será que sabe quem sou Eu?

Luciano Braz


IBI SOCIETAS, IBI JUS, trocando um pouquinho os sentidos do termo exerço meu Direito de gritar algumas palavras ao vento, prometo que não falarei demais e nem vou querer mudar o jeito de pensar de ninguém (embora goste disto) afinal não quero ser degolado como Sócrates. Também não serei 100% racionalista como Descartes pois viraria alvo de chacotas, e tenho consciência de que o mundo das idéias é perigoso, tão pouco irei instigar alguém de forma muito empírica (Nada de apelidos Élcio rs), pois tudo o que quero é falar as coisas que me afligem e aliviar.
Me pergunto se de um “tropeço” podemos ganhar um tombo ou impulso, pois hoje estou magoado. Muitas vezes sou julgado sem sequer ter o direito saber a acusação, pior que isto recebo a sentença sem a oportunidade de olhos nos olhos da reclamante, entender e falar do meu ponto de vista sobre as percepções gerais.
Mágoa vem do latim “macula” significando originalmente aquela mancha (nodoa) provocada por contusão. Em português “macula” é “mancha”. Logo “mágoa” é uma mancha, ou seja, uma marca que se imprime no coração e na alma e que destoa do restante de nossa personalidade. Comumente dizemos que tal marca ou mancha é uma “ferida”.
Sim, estou ferido, me doei demais, a ponto de ser eminentemente transparente (até ridículo as vezes) , fui inédito, vivi intensamente alguns sonhos e fui condenado a incompreensão.
Como algumas pessoas que nem vivem a oportunidade de compartilhar de nossas emoções em tempo real, se acham no direito tirar conclusões “do que’ ou “quem somos”?
Depois de tão duros golpes me pergunto: Razão ou Emoção? , quem vai ter o governo sobre minhas decisões, e mais ainda, Quem governa quem governa? Que seja tudo menos a magoa, que gera tristeza, solidão e confusão que se refletem nos versos antes escritos.
Ela (a mágoa) é como um sinal de alerta a nos lembrar de algo que não deveríamos ter feito de mal a nós mesmos e o fizemos, ou ainda, que não deveremos tornar a fazer se não quisermos nos machucar de novo. Uma ferida pequena ou grande pode dar o grau de decisão do nosso “destino” (destino significando aquilo que se forma em nós, fruto de nossa responsabilidade ou não).
Pensando nisto fico mais confuso, pois o que fizermos com essa ferida formará o nosso “destino”, ou seja, a nossa história. Olhando por este angulo, uma mancha ou ferida pode criar em nós uma história de libertação e crescimento quando aproveitamos a oportunidade e oferecemos nosso perdão, criando com este gesto a reconciliação, dando a “volta por cima”, tocando de maneira positiva a vida. Em compensação será uma história de amargura, frustração e também de tristeza se aquele ponto, mancha ou ferida tornar-se o centro de nossas ocupações e pré-ocupações, a tal ponto de passarmos toda a nossa existência cheia de ressentimentos, voltados continuamente para um "ego" que só ataca ou defende com medo de ser ferido novamente.
Sei que o remédio para a mágoa é o bem que devemos nos lembrar e não o mal que nós devemos esquecer. Mas queria saber viver melhor esta concepção, pois me pediram para seguir outros caminhos que me afastam de grandes sonhos, e as mágoas tapam meus olhos, me causam um sentimento de frustração e ódio por isto, sentidos estes que não gostaria de carregar comigo, afinal, não os escolho para fazer parte de mim.
Descobri que as coisas que mais nos magoam podem se tornar o combustível e o estimulante para nos impulsionar em direção ao nosso destino, tenho certeza que Elas, ou me tornarão mais amargo, ou melhor, então que seja a opção número dois.
Tudo culpa do meu querer, que é complicado demais, QUERO O QUE NÃO SE PODE EXPLICAR AOS NORMAIS
O que fazer ?
Confesso Hoje eu não sei !


align="justify">

Aos amigos, meu eterno respeito e admiração.

Semana abençoada a todos !

27 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Tampouco eu, meu querido* Li tudinho, passando e repassando o ratinho, por a esta hora, enxergo pouquinho pouquinho! Amei**********

Pra vc que quer *o que não se pode explicar aos normais*

E já passou. Durou pouco.

Poeira no vento.

Eu sofro muito. Tenho problemas seríssimos!!!

O importante é aprender algo.

É não desistir.

Ser feliz e se divertir.

Nunca mudou, nem nunca mudará.

Já eu mudei. E muito e como*
By Renata

Aquele abraço Luciano****************************
Muito obrigada pela visita e + este post*******************************

Libertação, é?
Cuidado, da próxima vez eu te parto o juízo:)))

Meri Aleixo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Também ri com vc:)))
Minha amizade real.
Vou dormir em Paz.

Meri Aleixo disse...

Oi amigo
vim fazer a correção
quando assisti e vi que era catedral


Abraço

Majoli disse...

Amanhã eu volto, senão caio sobre o teclado, o remédio que toma ja está me deixando tonta.
Mas vim desejar uma linda semana, cheinha de muita paz.

Adoro você meu querido.

Beijos no ♥

Everson Russo disse...

Onde anda meu amor? eu gostaria de ter essa resposta meu amigo,,,ela não quer calar, o caminho não qer encurtar,,,a gente percebe que o tempo ta ficando curto,,,e ele nunca vem....uma delicia ouvir Catedral, muito bom mesmo,,,,uma vez, eu Legionario que sou,,,fã incondicional de Renato Russo, sai desesperadamente pra loja em busca de um cd, ele já havia morrido, cheguei a loja e busquei pelo novo suposto cd do Legião,,,não encontrei, ninguem me informava,,,fui atras da tal musica, Amor Sublime,,,,era o Catedral... o vocalista parece demais com o Renato em voz,,,,abraços fraternos e uma bela semana pra ti.

Francisco Vieira disse...

Um post muito agradavel e coerente, Luciano.

Passei a deixar o meu abraco e lhe desejar uma boa semana.

Francisco

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola Luciano!! Interessante e de questionamentos seculartes, quem não se pergunta o que aconteceu ou ondeestará o amor.Tenha uma ótima semana.Um abraço!!

Majoli disse...

Meu querido, voltei, agora acordada, esperta.

O que será que aconteceu?
Onde anda o meu amor?

São perguntas minhas também, e até agora não encontrei respostas.

Gostei tanto de te ver em cima da árvore, lembrei de onde fui criada, eu vivia trepada nas jaboticabeiras, mangueiras, goiabeiras..rs.

Seu desabafo em forma de texto, me tocou por demais...li e reli.

Estar ferido é algo tão triste...eu quem o diga meu querido.

Deixo beijos mil neste teu coração.
Se cuide, gosto muito de você quero te ver feliz.

Everson Russo disse...

Uma belissima terça feira pra ti amigo,,,abraços fraternos.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Fiz um novo blog que se chama Doces & Publicações ( www.docesepublicacoes.blogspot.com) e gostaria (se você quiser) de fazer uma brincadeira ou seria um desafio? Bem, é o seguinte, mande-me um poema ou texto com o seguinte título “Poema do Amor Louco” como meu último post (que será uma trilogia ou não.) para eu publicar nesse novo blog, que terá cinema, música, literatura entre outros, mas o mais importante é a participação dos amigos blogueiros que quando quiserem podem mandar algo. O intuito é interagir mais, fazer um blog sem compromisso, mas divertido e bacana.
Por isso se você quiser participar dessa minha loucura é só mandar seu texto ou poema para

poetamaurorocha@gmail.com

sem pressa!!

Um abraço!!

Regina d'Ávila disse...

Que está mancha seja superficial, passageira...
E que com ela você ganhe força, coragem e sabedoria. Uma lição que só a você importa.
"Levanta sacode a poeira e dá volta por cima"...certo?
Lindo texto..e lindo poema.
Obrigada pela visita. Volte quando puder.
Super beijos,
Regina d'Ávila.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo Luciono
Como sempre, quando resolve aparecer nos presenteia com belas postagens. Obrigado por compartilhar.
Grande abraço

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Que texto ao memso tempo legal e chocate.Com uma importante indagação.Também não sei, mas gostaria de responder.Um abração,amigo Luciano

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querido Luciano








amei o poema.muitíssimo

.



o texto________mostra bem que você está sofrido. e como está!


mas meu amigo - não deixe que a dor que lhe causaram

endureça seu coração. nós vamos aprendendo com as coisas boas e más que nos acontece na vida

que tem momentos que temos que atravessar "uma ponte" mas antes de chegar ao fim________temos que olhar para trás_____e saber o que temos que levar ou deixar


no seu dia-a-dia não carregue o peso que é para deixar por terra - pois pertence à natureza consumir esse peso________para ajuda e bem-estar-fisico-mental e espiritual do homem




tudo de bom para si______meu querido amigo








_____________///







beijO______ternO

Mari Amorim disse...

amigo,
Catedral,adoro,a musica eu amo o teu amor,já posteiuma vez no blog

Se vc puder
Está acontecendo até o dia 07/03 a BlogagemColetiva,
proposta pelo blog http://fio-de-ariadne.blogspot.com
Meu Oscar Vai Para:
Venha conferir e comentar minha participação no:
http://sempretensoesamorcontos&causos.blogspot.com/
Boas energias
Mari

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Passei para desejar um ótimo fim de semana e para dizer que se você tiver um tempinho vá ao http://www.docesepublicacoes.blogspot.com/ e veja as obras primas que estão surgindo por lá.

Um abraço!!

Majoli disse...

Meu amigo mais do que querido, mais do que especial.
Parece que foi um dia que te descobri aqui nesse cantinho, e aos poucos nasceu um carinho especial entre nós, algo de alma, de coração e de amizade.
Hoje vim dizer que estou me afastando um pouco da net, sentirei saudades, mas necessito de um tempo, não sei se curto ou longo.
Mas quero dizer que nunca o esquecerei.
E te peço de ♥, esqueça de mim não, tá?

Beijos com carinho, se cuide.
Te adoro.

Elaine Barnes disse...

Olá! Desculpe-me a ausência.Nem vou explicar rs...O seu post é maravilhoso , fala ao coração e questionamentos de muitos de nós. Para mim a mágoa sempre foi uma "má água" e precisa sair do peito nem que seja em lágrimas ou exercícios. A sensação de frustração é pela expectativa que criamos em relação ao "outro" toda vez que criamos expectativas demais nos frustramos,mas como fazer então? Doamos o nosso melhor e de repente nossa intensão é recebida de maneira injusta ao nosso ver." O outro" sente-se até cobrado por não estar assim tão disponível ao amor, tão preparado pra se doar. Igualmente se frustra por "não ter" como corresponder a tanta dedicação. O ego como você disse o defende e ataca.Como estamos bem intencionados mostramos nosso ponto fraco e é aí mesmo que ele faz a festa.O que fazer? Nos sentimos impotentes e perdemos o chão.Não vou contar aqui minha história, senã seria "degolada" como o filósofo rs...Só posso te dizer que conheço tua dor. Fugir não adianta, amargar tb não. Sofrer...Jamais!"É opcional",porém,a dor está aí, o que fazer? Converse com ela e pergunte o que ela quer,até que ela responda como está seu lado feminino,em que momento essa ânima" aparece. São tres perguntas para todas as situações:- O que é;para que serve e como funciona?
Bem meu amigo não sei se ajudei ou atrapalhei,mas, minha intenção foi boa ok! rs... Se tiver interesse veja o que escrevi quando passei por uma delas.
http://nasasasdacoruja.blogspot.com/2008/12/dor.html
A essa altura espero que já tenha passado e que esteja bem. Montão de bjs e abraços

Soninha disse...

Oi amigo,td bem por ai??
Passei para deixar-te um beijo

Mari Amorim disse...

Olá amigo,
saudades,esta td bem?
Boas energias
Mari

Francisco Vieira disse...

Bom dia Sumido!

Passei para informar que os 13 textos participantes no concurso de literatura do Namorado da Ria já estão publicados.

Conto com um comentário teu a votar no que achares melhor.

Abraço :-)

continuando assim... disse...

MAIS LOGO, um novo capítulo da história de Alice.
lá no,
... continuando assim...


Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso.... talvez ... e talvez :)
talvez nem gostem da história...


Enfim...qualquer coisa, digam.
até logo

obrigada por seguirem
Bj
teresa

Majoli disse...

Nossa quanta saudades de você meu querido.
Espero que estejas bem.

Beijos com muito carinho.

Volte, volte, volte!!!!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Luciano...então eu estava perdendo este desabafo...
Desabafo feito em poemas de palavras machucadas, feridas...
É bonita a forma como escreves, a forma como coloca os sentimentos a frente das letras...
elas com certeza apenas acompanham o ritmo da sua mágoa, da sua dor que agora dividida com os amigos vai se desfazendo...
Endosso os apelos da Majoli..volta amigo...volta logo...rsrs

Um abraço na alma...te espero para sorrirmos junto no dia primeiro
Valeuuuuu...

Mari Amorim disse...

Luciano,
Cadê você, eu vim aqui só pra te ler!!!!!!!
Coragem,deixe a bandeja de lado e pega rumo ao teclado...
Boas energias
Mari

Luciana disse...

Mágoa?
Conheço esse sentimento tão pequeno(?)que pode fazer um estrago causando a morte do motivo.(dela)
Sei exatamente o que é isso e o que causa a gente que sente.E sei,não é nada bom.Na verdade só nos faz mal.
Mas a gente sabe que não é um sentimento que se queira,que se procure,se controle(algum é?)e não temos culpa de sentir(quem nos despertou pra ela é quem tem)
Não é verdade?

(eita que quase deu um post rsrs,vou pensar nisso depois)